O Hacklaviva foi um espaço de emancipação tecnológica nascido em Fevereiro de 2009 no Porto.

O espírito continua vivo: Guifi.net; Transparência Hackday; Viva Filmes

newsletter #0001

Publicado: 26 de Fevereiro de 2009 | Por: | Em: Newsletter | 4 Comentários
                                                            grep
                                                            /
           é hacklab            e é do caraças!           <º)
                 `                   `                    _|\_
         __      \o'      __   __    \o/     _             ^^
        / /_  ____|______/ /__/ /___ _|   __(_)   ______ _/ /
       / __ \/ __ `/ ___/ //_/ / __ `/ | / / / | / / __ `/ /
      / / / / /_/ / /__/ ,< / / /_/ /| |/ / /| |/ / /_/ /_/
     /_/ /_/\__,_/\___/_/|_/_/\__,_/ |___/_/ |___/\__,_(_)  

                          * NEWSLETTER *
                              # 0001

                              -~=*=~-

[0.004000] console [tty0] enabled
[2.912083] CPU 1 is now online
[3.328030] usbcore: registered new interface driver hacklaviva
[3.684054] usb 1-2: new social device using uhci_hcd and address CV-167
[3.572667] uhci_hcd 0000:00:1d.1: setting latency timer to 27022009
[4.126569] Modules linked in: convivio conversa hacktivismo diy ruby codigo
casaviva wiki workshop wordpress trocas dyne energiapositiva hacklacore

                              -~=*=~-

Hello World!
============

O Hacklaviva fez o seu house-warming na passada sexta-feira e começámos com o
pé direito. Por entre ideias cruzadas, propostas arrojadas e sorrisos quase
sempre bem intencionados, passámos as horas com geek talk à mistura com n00b
talk, pintámos a casa, pusemos os PC's a rolar e o Mac de museu a arrastar, e
a noite ficou completa com a grande apresentação do Jorge 'casainho' Pinto
sobre os projectos Rockbox e Rockbox Player, duas propostas incríveis para
libertar o nosso áudio.

http://www.rockbox.org/


http://code.google.com/p/rockboxplayer/

E as fotos da inauguração já estão aí para se ver:

http://hacklaviva.net/foto/001-hv_boot/

Hacklab?
========

Perguntam-nos muito do que se trata -- e volta e meia nós próprios também vamos
ficando com dúvidas, por isso faz sempre bem perguntar o que raio é um hacklab.

Os hacklabs são espaços independentes e autónomos que têm aparecido desde os
anos 80 e 90 por todo o mundo; podem ter as mais variadas formas de
funcionamento e organização, mas têm em comum uma vontade de agarrar a
tecnologia pelo pescoço e descobrir as coisas novas e inesperadas que se pode
fazer através dos meios analógicos e digitais à nossa volta. São espaços de
auto-ajuda (e hetero-ajuda sempre que é preciso), auto-geridos e motivados pelo
espírito transgressor e ingénuo de pessoas que gostam de se surpreender com as
coisas novas que, em conjunto, se consegue inventar a partir dos meios/media
existentes.

Para mais, há que conferir:

http://hackerspaces.org


http://hacklabs.org

Hacklaviva?
===========

O Hacklaviva quer juntar-se à festa e florescer pelo meio da vontade colectiva
de se juntar e sujar as mãos sorrindo. Queremos sobretudo provar, aos outros e
a nós próprios, que a tecnologia pode e deve empoderar-nos, e nunca
subjugar-nos. Diremos sempre que não quando o nosso editor de texto nos decidir
sugerir o que não queremos, e vamos abrir todos os capots que virmos à frente
para, de cada vez, passar a compreender um bocadinho melhor o mundo. E não tem
sentido brincar sozinho: temos as portas abertas 24/7, e damos as boas vindas
a todo e qualquer espírito curioso que queira ver e mexer em tudo isto mais de
perto.

Contra o triste estereótipo do nerd que os media decidem colar a qualquer
um/uma que demonstre um bocadinho de interesse por essas máquinas esquisitas
que colonizaram o nosso intelecto colectivo, o Hacklaviva propõe um espaço
alternativo onde, ao mesmo tempo que se molha a boca num café ou numa cerveja,
falamos sem medo sobre o digital e o analógico, e onde vamos pouco a pouco
aprendendo em conjunto sobre as formas de dar a volta às relações de poder que
a cultura proprietária normalizante nos força a aceitar.

Próxima sexta?
==============

E assim abrimos a nossa lata de minhocas: já na próxima sexta-feira, dia 27 de
Fevereiro, o programa começa às 19:00 para mais uma dose de encontros
inspiradores e troca de repetidos. E é na sexta que, como será hábito, teremos
conversas/workshops/encontros/* -- vão oscilar sempre entre temas teóricos e
práticos, analógicos e digitais, filosóficos e maquínicos, divertidos e sérios;
uns para sujar as mãos, outros para gastar as cordas vocais, mas sempre dentro
do espírito DIY comunitário, livre, honesto e aberto.

Esta sexta, o hacklab vai estar dedicado ao hacktivismo e a arrumar a casa (no
melhor sentido possível).

Hacktivismo!
------------

Estamos a criar ferramentas livres, mas os lobbies privados pressionam a
classe política para criar leis que nos proíbam de usar essas ferramentas.

Patentes, Impostos, Proibir o P2P, Privilégios do software proprietário
na administração pública, Extorsão no acesso à cultura são alguns dos assuntos
que, mais do que nunca, estão na ordem do dia.

Como responder? Entre Hackmeetings, encontros de utilizadores de GNU/Linux,
espaços libertados de criação colectiva como os hacklabs, media
independentes e auto-organizados, vamos falar dos métodos e filosofias
dedicados a repensar o (des)equilíbrio de forças existente; das campanhas
feitas em Portugal, Espanha e arredores; e as formas mais ou menos ambiciosas,
boas e menos boas de re-edificar estratégias de acção do nosso próprio lobby.

Arrumar a casa!
---------------

Ainda estamos no início e temos q.b. para nos ocuparmos. Mas não é para levar
seca: vamos (aprender a) fazer cabos de rede, trabalhar o conteúdo do website,
pensar e concretizar formas de divulgação (flyers, cartazes, banners & outros
estratagemas), reunir o material que temos e pensar o que lhe vamos fazer,
pensar áudios e vídeos introdutórios, e por aí em diante.

E se pelo meio se decidir projectar um filme ou alguma outra ideia luminosa,
assim faremos :)

Próximas semanas
================

Vamos manter os encontros regulares às sextas-feiras, e damos já um cheirinho
dos cozinhados que se estão a preparar:

6/mar:  Apresentação do website do Trocalporto
        Rendimento Universal de Cidadania
        Python

13/mar: Audiovisual: video, audio, pure data, OSC, noise, improv, dj, vj
        Arquivo audiovisual sobre a cultura livre em Portugal
        Freestyle jam: traz o teu instrumento analógico ou digital e siga

20/mar: Comunicação solidária: o código fonte das emoções
        Asterisk set-up: telefonia livre
        Can-tenna workshop (lata pringles + USB interface = super wifi)

_____ - esta preenches tu: concretiza as tuas ideias connosco, vem
        propor e dinamizar o que te apetecer!

              -=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

                 TODOS OS ASSUNTOS, TODAS AS QUESTÕES, é pra
                         viva AT hacklaviva PONTO net

                 (mas preferimos sempre o contacto off-line,
                  por isso larga o teclado e anda cá ter!)

              -=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

              Quando:        sexta-feira
                             27 de Fevereiro de 2009
                             desde as 18:00 até às tantas,
                             é perfeito para depois ir prá
                             rambóia!

              Onde:          Casa Viva!
                             Praça Marquês de Pombal, 167
                             4000 Porto :: Portugal
                             (junto à igreja do Terço)

              Mapa:          http://tinyurl.com/hackladonde
              Metro:         estação do Marquês

              -=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

                                 "$#%!
                                     <º)
                                     _|\_
                                 _____^^_______
                              .-'              '-.
                             ~ www.hacklaviva.net ~
                            ::  el cálculo unido  ::
                            :: jamás será vencido ::
                              '-________________-'

             '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''
             faz forward disto para todos aqueles entes queridos
             no teu address book que de certeza que iriam adorar
             ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

4 Comments on “newsletter #0001”

  1. 1 francesco disse que 08:19 em 27 de Fevereiro de 2009:

    you have a great space there men!
    One of these days i must pay me a trip to Porto and visit.

  2. 2 sarita disse que 03:35 em 28 de Fevereiro de 2009:

    Olá!
    PARABÉNS pela iniciativa.
    Estou encantada e vou tentar aparecer no próximo encontro…
    Tenho muita pena de não poder ir ao encontro de dia 20… Tenho alguns planos relacionados com wifi e Timor-Leste, e interessava me MESMO participar no que vocês vão promover, mas nesse dia não dá mesmo.

    Ainda antes de ter acontecido, ja pergunto: ha repetiçoes?
    até à vista,

  3. 3 nitrofurano disse que 13:31 em 2 de Março de 2009:

    Uma pergunta sobre a história do trocal: surgiu na Argentina por causa da bancarrota dos anos 90?

  4. 4 lolo disse que 15:12 em 2 de Março de 2009:

    @nitroturfano:
    melhor e dicer que se expandio la moito por causa da bancarrota… por necesidade imperiosa de que os bancos no daban o dinheiro que o pessoal tenia guardado lá. porque no lo tenian, esfumose para outros lados.

    expandiou-se malamente por 3 bugs tipicos:
    1- creando moedas do trocales de la Nada(como o $)ej: un admin decide: te dou +30 pa entrar novo, istos +30 en teoria estaban respaldados por a comunidade que o admin estaba inflacionando para ter mais usuarixs…. que depois no querian isos dinheiros, normal.

    2-falsificaçao da moedas, alguns papeles eran moito faciles de copiar-imprimir

    3-compatibilidade universal entre varios trocales arranjada por admins que querian-creian que asim crecia a ‘alternativa’


    no se moito sobre casos concretos, en fim, istas son questioes teoricas de bugs que poden repetir quem quiser enganyarse con ‘crecimentos’ , falamos esta sexta mais sobre alternativas boas melhor, :)