O Hacklaviva foi um espaço de emancipação tecnológica nascido em Fevereiro de 2009 no Porto.

O espírito continua vivo: Guifi.net; Transparência Hackday; Viva Filmes

Audiolib: concerto de Bluey no Hacklaviva e conversa sobre produção musical livre

Publicado: 24 de Junho de 2010 | Por: | Em: Actividades | Comentários Desligados

Neste mês arrancamos também com as iniciativas AUDIOLIB, a primeira edição de jornadas dedicadas à música livre que contamos alojar mensalmente no HV. A proposta que temos é um concerto à sexta, e uma conversa no sábado. Para os concertos, reservamos o palco para talentos que produzem criações musicais com recurso exclusivo a ferramentas livres.

Bluey, o primeiro convidado dos concertos Audiolib e vindo directamente da capital, produz música electrónica sem um género fixo, mas tende para sonoridades com toques de minimal, d&b, 2step, e outras coisas com sonoridades techno. Utiliza software livre e normalmente baseia as suas criações num sequenciador, um sampler para as batidas e vários layers de sintetizadores, tudo programado no momento e depois gravado ao vivo.

[Infelizmente, ao contrário do anunciado na newsletter, o Ricardo Lameiro não pode estar presente nos concertos; no entanto, virá no sábado para se juntar à conversa.]

No dia a seguir aos concertos Audiolib, juntamos os artistas para uma conversa franca e descontraída sobre os seus métodos de trabalho e inspiração, a influência das ferramentas livres na sua prática, e para partilhar e trocar impressões sobre o que fazem e como o fazem.

Para além das presenças de Ricardo Lameiro e Bluey, contaremos também com mais um gigante da área: Rui Nuno Capela, um hacker extraordinaire dedicado ao áudio livre. Caso trabalhes com ferramentas sonoras livres, o mais certo é já teres usado algo que passou pelas suas mãos, já que Rui Capela é developer e/ou participa na construção de bastantes aplicações relacionadas com a criação sonora livre: QJackCtl, Qtractor, Qsynth, Qsampler, QMidiCtl e outras poderosas Qriações.

Aos dois junta-se Ricardo Lameiro, fagotista licenciado pela ESMAE, a concluir o Mestrado em Música para o ensino vocacional na Universidade de Aveiro. Estudou electrónica no ensino secundário e sempre teve uma paixão pela tecnologia. O gosto pela tecnologia levou-o a procurar caminhos livres no hardware hacking e na música. No momento, está a desenhar um espectáculo em que Fagote e a tecnologia são unidos unicamente por software livre.

Por isso, há melhor forma de ressacar de uma noite de música livre que não seja uma tarde de música livre?

Concerto: Sexta dia 25 às 21:30

Conversa: Sábado dia 26 às 15:00

[Imagem: petergorges @ flickr]


Os comentários estão fechados.