O Hacklaviva foi um espaço de emancipação tecnológica nascido em Fevereiro de 2009 no Porto.

O espírito continua vivo: Guifi.net; Transparência Hackday; Viva Filmes

O que é o hacklaviva!net

Hacklaviva é um grito..

Hacklaviva!net é um espaço de emancipação tecnológica nascido em Fevereiro de 2009 no Porto. Abrimos espaçoS de comunidade para a experimentação descomprometida e de troca de experiências e ideias entre mentes curiosas, em oposição à alienação e ao consumismo passivo frequentemente associado à tecnologia da computação.

Os espaços Hacklaviva são sítios para quem quiser desenvolver os seus projectos, resolver as suas dúvidas, e nós agradecemo-lo desenvolvendo coisas, cada vez um bocadinho mais sofisticadas, que facilitem a vida na casa, na dos vizinhos, no Porto, arredores e outros trackers comunitários. Recolhemos tralha electrónica esquecida que ressuscitamos com software livre, e organizamos actividades espontâneas ou programadas relacionadas com o uso criativo das tecnologias.

Onde?

O Hacklaviva nasceu na Casa Viva, bem ali na zona do Marquês.

Quem?

O colectivo de pessoas que, juntas, formam o Hacklaviva vem de todos os lados, desde as tecnologias da informação até às artes ou as ciências sociais. Não temos mais organização para além da vontade colectiva que nos faz reunir e pensar juntos. E temos as portas e mentes abertas para quem se queira juntar.

Como?

Todas as actividades são feitas na base do voluntarismo e boa vontade de quem se quiser juntar à festa. Damos as boas-vindas a todas as actividades espontâneas ou programadas relacionadas com o uso criativo, social e/ou crítico das tecnologias.

A nossa actividade é no-cost e no-budget: Aproveitamos material indesejado e convidamos amig@s e cúmplices para se aproximarem e mostrar o que andam a fazer, com esperanças de fazermos ainda mais juntos. Assim, não precisamos de orçamentos, apoios ou ajudas: apenas de vontade.

Para quê?

…para sair de casa

…para ultrapassarmos as casmurrices dos nossos computadores e da nossa sociedade em conjunto.

…para re-aprendermos a fazer muito com pouco.

…para editar de novo esta definição! (*)

Happy hacking!